Quarta, 27 Março 2024 10:52

Apenas a Chapa 1 comparece e se compromete com demandas docentes apresentadas pela Adufmat-Ssind em Carta Pública Destaque

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

 

 

Somente os candidatos à Reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) 2024 pela Chapa 1 - UFMT que queremos, Marluce Souza e Silva (reitora) e Silvano Galvão (vice-reitor) compareceram ao chamado da Adufmat-Ssind para comprometimento com as demandas da categoria docente nesta terça-feira, 26/03. A Chapa 2 - Adiante, de Evandro Soares (reitor) e Márcia Hueb (vice-reitora), não enviou representação nem justificou a ausência.

 

Apesar do pequeno atraso por conta da reunião com estudantes da Pós-graduação com as duas chapas candidatas, a cerimônia transcorreu conforme o esperado. As diretoras da Adufmat-Ssind., Adriana Pinhorati e Lélica Lacerda, deram as boas-vindas e leram o documento, pontuando questões fundamentais para a categoria, tal como a defesa da instituição pública, gratuita e de qualidade, zelo pela democracia e autonomia internas, defesa da ciência, melhoria da estrutura e valorização dos servidores, além do apoio aos docentes aposentados.

 

Em seguida, a Chapa 1 fez suas considerações. A professora Marluce Souza e Silva destacou seu respeito à entidade, da qual já fez parte em diretorias anteriores. “Estamos assumindo compromissos com todas as categorias, com as entidades representativas, sempre com o mais profundo respeito à democracia. Não poderia ser diferente com a nossa própria entidade. Esse é um processo de extrema importância, e esta carta também diz muito de nós, de todo o acúmulo que construímos ao longo dos últimos anos”, afirmou.     

 

Para a docente, o Programa da chapa, construído coletivamente, dialoga com as reivindicações da categoria, pois também resulta da experiência de anos e anos de dedicação de todos aqueles que ajudaram a construí-lo. “Nosso Manifesto de Princípios, que se tornou um Programa de mais de cem páginas, construído com diversas contribuições, trata cada questão com o mesmo cuidado e responsabilidade. Nós vamos encontrar dificuldades, sim, não faremos milagres, nem tudo é responsabilidade de uma pessoa só. Foram muitos e muitos anos de precarização. Mas a universidade que temos hoje é resultado, também, de um pensamento equivocado acerca do que seja uma universidade pública, diferente do nosso”, pontuou.  

 

O candidato à vice-reitor, Silvano Galvão, manifestou satisfação por estar no que chamou de “casa da liberdade”. Ele concordou que as reivindicações da Adufmat-Ssind estão contempladas no Programa da chapa. “As propostas do sindicato para a UFMT dialogam com as propostas da Chapa 1, que foram construídas a centenas de mãos. Por essa defesa da democracia e da construção coletiva, nos chamam de utópicos, mas diversos estudos apontam que a democracia participativa é a gestão da eficiência e do futuro”, destacou o docente.  

  

Depois disso, a diretora geral adjunta da Adufmat-Ssind, Lélica Lacerda, lamentou a ausência de representantes da Chapa 2 e voltou a dizer que as duas candidaturas foram contactadas por mais de um canal, formalmente convidadas e tiveram conhecimento do conteúdo da Carta há mais de 10 dias. Além de enviado diretamente aos candidatos, o documento também foi publicado nos canais de comunicação do sindicato (leia aqui).

 

Para encerrar, Lacerda enfatizou que as ações do sindicato não estão condicionadas a gestões e períodos, mas a um projeto. “Nós estamos nesses dois anos de gestão, dentro de 45 anos de luta da nossa categoria, para reafirmar princípios históricos de um projeto de universidade, vinculado a um projeto de sociedade. Por isso, é preciso destacar a todos os candidatos que todos aqueles que atacam esses princípios terão nossa mais ferrenha oposição, assim como todos aqueles que defendem esses princípios terão a nossa colaboração”.  

 

 

Luana Soutos

Assessoria de Imprensa da Adufmat-Ssind

Imagem de capa: Thiago Ribeiro

Ler 1537 vezes Última modificação em Quarta, 27 Março 2024 11:08