Sexta, 15 Março 2024 09:25

TRÍALOGO 66 - Vicente Avila

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

 

 

****

Espaço Aberto é um canal disponibilizado pelo sindicato
para que os docentes manifestem suas posições pessoais, por meio de artigos de opinião.
Os textos publicados nessa seção, portanto, não são análises da Adufmat-Ssind.
 
****

 


Por Vicente M. Avila*
 

 

Não, não, não. Não ao feminicídio!!!

                       I.            Feminicídio zero

8/3: Dia Internacional da Mulher
Mês 3: mês internacional da mulher
Em triálogos anteriores, apresentamos o perfil do futuro feminicida**.
Fonte: Prefeitura de Cuiabá (ponto de ônibus Bispo Dom José)
 

                    II.            Responsabilidade de todos nós


Impedir que o feminicídio continue acontecendo é responsabilidade do Poder Público, das escolas, das igrejas e de todos nós.
 

                 III.            O que é e como fazer?


  Em cada município, estado ou órgão do Governo da União deve funcionar um conselho que além de ler e escrever deverá ensinar como CONVIVER. Juramento pela vida: “juro que além de combate-lo jamais cometerei o feminicídio”.
 

                 IV.            Família é tudo e a mulher é a base da família


O respeito com a mulher é também respeito pela humanidade já que ela é a gestora da vida. 

2ª Parte – besteirol

Os ciclones tropicais presentes em quase todo o Brasil desde novembro de 2021 criaram uma nova modalidade de jogo: FUTIN'ÁGUA. Um outro tipo de jogo é o CHOROBOL, ocorre com os times que não fazem gol, mas fazem um tremendo chororô na mídia.

**O feminicídio tem que ser considerado um crime da sociedade.


 

Cuiabá, 08 de março de 2024



*Professor Vicente M. Avila (aposentado UFMT)
Agradecimento: Agradeço à jornalista da Adufmat-Ssind pelo apoio na digitação do artigo.

Ler 46 vezes